Bom dia
Política EliasElias 21 Maio 2021 (108)

Deputado cria projeto para cadastrar as pessoas em situação de rua no estado

Na Assembleia Legislativa, um deputado também apresenta Moção de Repúdio contra a Defensoria Pública

Deputado cria projeto para cadastrar as pessoas em situação de rua no estado

O deputado Maurício Eskudlark (PL) anunciou, durante a sessão plenária da manhã desta quinta-feira (20), que irá apresentar um projeto visando à criação de um cadastro das pessoas em situação de rua no estado.

Conforme o parlamentar, a pandemia de Covid-19 impactou negativamente o quadro econômico e social da população, com reflexo no aumento do número de pessoas desabrigadas em diversos municípios catarinenses.

Em seu pronunciamento, Eskudlark defendeu que o levantamento de informações mais precisas sobre este público será muito oportuno neste momento para balizar a implementação de ações sociais mais efetivas pelas administrações municipais.

“É muito importante que Santa Catarina conheça os cidadãos que estão nessa situação de vulnerabilidade. Que saiba quem são e porque estão ali, para que possamos ajudá-los da melhor forma.”

A proposta - que ainda será apresentada formalmente para que inicie a sua tramitação na Assembleia Legislativa - é que o cadastro fique sob a responsabilidade da Secretaria de Estado da Assistência Social, a qual também caberá, conforme o desejo da pessoa, o encaminhamento para vagas de emprego e restabelecimento do contato com familiares e local de origem.

Em aparte, o deputado Jair Minotto (PSC) saudou Eskudlark pela ideia, anunciando o seu voto favorável. “Realmente, uma das dificuldades das prefeituras é que elas não têm diálogo entre si. Então, com esse cadastro que Vossa Excelência está sugerindo, que já tem meu voto favorável e o meu apoio, as administrações municipais poderão consultar o cadastro do Estado para atender as pessoas que migram de uma cidade para outra e, assim, tornar mais assertivo o tratamento prestado.”

MOÇÃO CONTRA DEFENSORIA PÚBLICA - Jessé Lopés (PSL) comentou o cancelamento pela prefeitura de Itajaí da peça “Roda Bixa”, que seria veiculada no dia 15 deste mês, na internet, em início à série “Criança Viada”.

Para o parlamentar, a retirada do apoio da prefeitura foi acertada e conta com apoio popular, tendo em vista que a apresentação promoveria a erotização das crianças e a pedofilia com o uso de recursos públicos.

“Ficou nítido e notório que a população de Santa Catarina não quer esse tipo de perversão por aqui em e em lugar nenhum.”

Na ocasião, ele também anunciou que apresentará uma moção de repúdio contra a Defensoria Pública do Estado de Santa Catarina, sob o argumento que a instituição teria rotulado o ato da prefeitura de Itajaí como censura.

“Que censura? Ninguém os está proibindo de fazer as balbúrdias deles. É dinheiro público e Santa Catarina não quer investimentos nesse tipo de coisa.”

* Alexandre Back/AGÊNCIA AL
Foto: Solon Soares/Agência AL

É muito importante que Santa Catarina conheça os cidadãos que estão nessa situação de vulnerabilidade. Que saiba quem são e porque estão ali, para que possamos ajudá-los da melhor forma.

Notícias Relacionadas

Deixe seu comentário.