Boa noite
Política EliasElias 25 Julho 2021 (419)

Balneário Camboriú : População toma a praça contra Bolsonaro

Este é o segundo ato contra Bolsonaro na região da Foz do Rio Itajaí-açu em menos de um mês

Balneário Camboriú : População toma a praça contra Bolsonaro

Balneário Camboriú, o principal polo turístico do sul do Brasil, também registrou atos contra o presidente Jair Bolsonaro. No sábado (24) à tarde, cerca de 200 manifestantes tomaram a praça Almirante Tamandaré, na beira-mar, num protesto organizado por mais de 30 grupos, entre sindicatos, partidos, associações e coletivos organizados que integram a chamada Frente Regional de Lutas.

Representantes de aldeias indígenas guaranis do litoral catarinense também participaram do ato.
“O ato foi maravilho. Ver aquelas pessoas na praça, indignadas com esse desgoverno corrupto e incompetente, demonstra que a população não aguenta mais ver os desmandos de Jair Bolsonaro”, comenta a advogada Juliana Ayres, do Setorial de Mulheres Antonieta de Barros, um dos grupos integra a Frente Regional de Lutas.

A manifestação começou às 15h e durou cerca de três horas. Além dos discursos de lideranças regionais, o ato contou também com diversas intervenções artísticas, cujas temáticas remetiam à responsabilidade de Bolsonaro pela grande maioria das mais de 500 mil mortes pela pandemia no Brasil. A atividade foi encerrada com uma cantoria dos indígenas e com uma performance artística nas areias da praia.

A praça Almirante Tamandaré fica na avenida Atlântica, região de Balneário Camboriú que tem um dos metros quadrados mais caros do Brasil.

Para a organização do ato, o local é icônico porque já recebeu grandes manifestações políticas, incluindo o que foi considerado o primeiro grande comício das Diretas Já no país, na década de 80, com cerca de 100 mil pessoas e com a presença de figuras nacionais como Ulysses Guimarães, Tancredo Neves, Dante de Oliveira e a cantora Fafá de Belém.

“Claro que todo local é importante e deve receber manifestações desse quilate, mas fazer o ato contra Bolsonaro na praça Almirante Tamandaré é simbólico porque mostra que em Balneário Camboriú a população não suporta mais esse desgoverno de Bolsonaro”, afirma Camila Gonzaga, do movimento Povo na Rua BC.

"Este local sediou a segunda manifestação do Diretas-Já no Brasil. Foram cerca de 100 mil pessoas reunidas neste espaço democrático", lembra o radialista e jornalista Elias Silveira, um dos apresentadores daquele ato.

Este é o segundo ato contra Bolsonaro na região da Foz do Rio Itajaí-açu em menos de um mês. A última manifestação dia 26 de junho em Itajaí. Uma multidão tomou o calçadão da rua Hercílio Luz, a principal rua de comércio da cidade naquele sábado pedindo o impeachment de Bolsonaro.


Fotos: Sandro Silva / Mariane Cordeiro / Francisco Diniz

Este local sediou a segunda manifestação do Diretas-Já no Brasil. Foram cerca de 100 mil pessoas reunidas neste espaço democrático em 14 de janeiro de 1984.

Imagens: Clara Rosália /  Joá Bitencourt

Notícias Relacionadas

Deixe seu comentário.