Boa tarde
Saúde EliasElias 01 Junho 2021 (122)

Balneário Camboriú aplica três vacinas contra a Covid-19

Coronavac, AstraZeneca e Pfizer são aprovadas e consideradas pelo Plano Nacional de Operacionalização da Vacina Contra a Covid-19

Balneário Camboriú aplica três vacinas contra a Covid-19

Balneário Camboriú já recebeu doses de três vacinas: CoronaVac, do Instituto Butantan; AstraZeneca, da Fiocruz; e Pfizer, da BioNTech, todas aprovadas e consideradas pelo Plano Nacional de Operacionalização da Vacina Contra a Covid-19, do Ministério da Saúde. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), essas vacinas são eficazes contra todas as variantes do novo Coronavírus.

Estudos mostram que uma dose das vacinas da AstraZeneca e da Pfizer têm eficácia de 86,6% na prevenção de infecções, as informações são da Agência Reuters. No caso da vacina da Pfizer, mostrou que a eficácia foi de 89,7% na prevenção da infecção pelo menos duas semanas após a administração da primeira dose, enquanto a vacina da AstraZeneca teve eficácia de 86%.

Já a CoronaVac reduz em 98% o risco de mortes e em 96% o de hospitalizações, além disso, a queda na probabilidade de desenvolver caso leve chega a 94%, segundo o Ministério da Saúde da Indonésia. O estudo no país foi produzido com 128.290 profissionais de saúde.

Tomar a vacina não é uma decisão individual e sim coletiva, pois as vacinas reduzem as chances do surgimento de novas mutações e impedem a hospitalização das pessoas infectadas.

A vacinação é o mais eficaz instrumento de controle da Covid-19. Balneário Camboriú recebeu do Ministério da Saúde e disponibiliza três vacinas eficazes, que estão dispostas nas oito unidades de saúde do município.

A equipe de Saúde da Prefeitura conta com a participação coletiva da cidade para imunizar o máximo de pessoas possíveis, ampliando cada vez mais as faixas atendidas.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), quanto mais o tempo passa sem que as pessoas se vacinem, maiores as chances de que outras mutações de vírus surjam.

Ainda de acordo com o órgão, em mais de um ano de pandemia, não foram encontradas drogas que comprovadamente curem os pacientes acometidos pela Covid-19. A maneira mais segura e eficiente de controle do vírus é a vacinação.

* Lanume Weiss/Diretoria de Comunicação

Notícias Relacionadas

Deixe seu comentário.